Proibido a importação de decodificadores piratas antes da Copa do Mundo

Proibido a importação de decodificadores piratas antes da Copa do Mundo
Avalie esse artigo!

Omã proibiu a importação de decodificadores do beoutQ que permitiriam aos espectadores assistir a versões piratas dos jogos da Copa do Mundo, informou a mídia local.

A medida ocorre em meio a uma crescente guerra de palavras sobre a pirataria de transmissão na região, antes da Copa do Mundo, que começa em 14 de junho, e contra o pano de fundo de uma crise diplomática no Golfo.

No início desta semana, a BeIN pediu à FIFA, órgão que comanda o futebol, que tome medidas legais contra as emissoras piratas na Arábia Saudita antes do torneio do mês que vem.

Desde outubro de 2017, os piratas do beoutQ vêm vendendo assinaturas para dez canais por satélite que carregam conteúdo esportivo ao vivo premium roubado da beIN e de outras emissoras, de acordo com o BeIn Media Group. Os set-top boxes beoutQ estão sendo vendidos abertamente em lojas de varejo em todo o Reino da Arábia Saudita e outros países, mas agora Omã decidiu acabar com a importação desses STBs.